domingo, 30 de julho de 2017

A Escolha

         Se eu começar a pensar a fundo sobre tudo o que acontece com as pessoas que eu conheço, eu fico mal. Porque vejo determinadas pessoas fazendo escolhas que não acho interessantes, e nada posso fazer quanto a isso. Tenho a consciência de não ter o direito de intromissão e muito menos o poder de imposição. Pois, cada um faz as escolhas ao seu próprio jeito e de acordo com o processo de vida que leva.
       Então, diante disso, resolvi fazer uma escolha e falar um pouco de você nesse post.
       Eu imagino que alegria, paz e confiança no futuro não precisam de motivo para existir dentro da cabeça de cada um. A alegria é a força que sustenta a energia boa que damos e recebemos. Acho que essa é uma ideia que todos concordam, não é mesmo? Então... Entenda isso: se você não se dá força, quem vai dar? Você tem que dizer a si mesma: “Vá em frente! Fique no positivo e acredite na vida!”
      Quanto mais confiar em si e em seus propósitos, maior a chance do bem prevalecer em sua vida. Afinal de contas, imagino que você seja uma pessoa de fé e confia na força do universo; inclusive através de tudo que pratica para o lado do bem, não é mesmo? No entanto, você sabe que antes de tudo é necessário ter atitude para que as coisas aconteçam.
      Você sabe que precisa em primeiro lugar promover o seu bem-estar. Não estou dizendo que deva ser pedante, egoísta ou se sentir melhor que os outros. Não é isso. Estar em primeiro lugar significa estar em primeiro lugar consigo mesma e não ficar absorvendo os problemas dos outros.
        Eu sei que você tem uma sensibilidade maior para sentir a dor daqueles que pedem a sua atenção, e procura ajudar. E ao mesmo tempo consegue notar as bobagens que essas pessoas fazem ou já fizeram na vida. Você enxerga que algo não vai acabar bem, mas sabe que não adianta falar e repetir a mesma velha ladainha.
        Então... A sua vontade de participar é imensa, mas reconhece que se falar fica pior e a pessoa vai acabar ficando de cara virada com você. É capaz de dizer que não é da sua conta e é melhor não se meter.
         Você não percebe que se for ficar insistindo em ajudar vai acabar captando para si aquela energia negativa? É bem provável que a carga de energia venha para cima de você e, depois, é você que vai ficar numa pior por causa daquele problema.
        Já observou como certas pessoas que podem viver numa boa vão atrás de confusão sem necessidade? Tem gente que não tem problema nenhum, mas fica toda preocupada com o problema dos outros. Quer pegar para si a solução de um problema que não lhe cabe. E, ao mesmo tempo, não entende que a melhor maneira de lidar com a situação é manter-se um pouco distante - não criando expectativas e nem dependência naquela pessoa. Demora a perceber que o ideal é transmitir uma luz, um carinho ou uma oração para que a pessoa fique na paz vivendo o momento dela.
       Sabe... É duro dizer isso, mas, nem mesmo com familiares podemos interferir, pois, a pessoa está no aprendizado de vida dela e isso tem que ser respeitado. Não é bom tirar de uma pessoa a experiência que só ela tem que ter, e achar com isso que está fazendo o bem. Ela está no momento dela, no processo de vida dela e conforme ela reagir, terá ou não benefícios na vida.
      Você sabia que, quando você faz por uma pessoa algo que ela mesma deveria ter feito, você acaba fazendo mal a ela? Porque aquela experiência que você evitou ia trazer um conhecimento sobre as coisas - ela ia ganhar algo e ia para frente e você impediu isso, você rompeu um ciclo importante daquela vida.
      Pois é... Um tipo de discernimento muito bem medido, no auxilio a alguém que a gente gosta, é extremamente necessário nessa hora. Também porque não há como entrar no íntimo daquela pessoa para fazê-la entender o que está muito óbvio para você. Ela não está madura o suficiente para compreender o que você sente – e isso não tem nada a ver com a idade cronológica que ela tem. Sabedoria não tem idade e tudo tem o momento e hora certa para acontecer. A experiência adquirida é que faz com que a pessoa avance e melhore.
     Às vezes você capta uma carga e não consegue sair daquela energia. Não é fácil sair fora! Ainda mais no seu caso, com toda essa sensibilidade de sexto sentido - quanto mais uma pessoa está voltada para as energias espirituais do mundo ou das pessoas com quem convive, maior a chance de absorver as energias ruins dos outros.
     As forças do universo estão em conexão com a nossa alma, e a alma está ligada ao sentimento mais profundo que vai dentro do peito (ou da mente, se preferir).
     Diante disso, quando é necessário o equilíbrio, o caminho é a busca interior para que venham as ideias boas para solução dos problemas. Nessa condição você está na fé e não no medo, pois o medo é paralisante e inibidor. A confiança com que você entra em seu mundo interior faz com as forças do universo trabalhem a seu favor para que saia da mesmice. A vida exige movimento.
     Então, querida, todos os desafios nos acenam para mostrar que é necessária a mudança. Que é tempo de descobrir novos dons, pois todos têm esses dons em estado latente que não são valorizados por descuido – tenho certeza que você sabe disso.
     Quando aparecer um novo desafio em sua vida, e estiver com a cabeça quente ou de saco cheio com a situação, jogue fora a pressa e aflição. Imagine que, mesmo que seja uma situação difícil de enfrentar, não será de modo aflitivo que tudo se resolverá. O modo correto é ter calma e lidar com sabedoria - de maneira espiritual, e com as escolhas de atitudes feitas com o sentimento verdadeiro. Se for necessário dizer “Não!”, diga com todas as forças que tiver. Mesmo que seja para tomar uma atitude que nunca teve coragem antes. Dizer “não” também é uma escolha sua. O “não” pode ser muito positivo para sua vida, porque é um tipo de sinal de libertação enviado do fundo da alma – e assim não se meter em encrencas ou parar a sua vida em prol do problema de alguém que não é para você resolver. Jamais embarque numa canoa furada que pode lhe levar ao fundo mais rápido do que imagina.
     Bom... A escolha está em suas mãos. E as coisas só estarão bem quando você se colocar em seu caminho com total independência para evoluir. A evolução depende de fazer tudo do seu próprio jeito e com o coração. Do seu jeito mesmo! Também com alma, força e tudo aquilo de bom que você sente aí dentro. Porque a sua força vem do seu sentimento e com o impulso do seu pensamento chegará longe.
     Por que não fazer já? Pense nisso!  
     Aquela conversinha de “pobre de mim” ou “estou sofrendo por causa dos outros e não aguento mais” tem que acabar. Foi você que fez isso a si mesma, principalmente quando ficou perguntando para um e outro como deveria resolver os seus problemas.
      Entenda que só quando a vida manda uma tragédia daquelas bem bravas mesmo, é que a pessoa acorda e percebe que é tarde demais. Não espere isso acontecer com você, não permita que suguem a sua energia. Deixe as pessoas viverem o próprio destino que escolheram. Liberte-se do sentimento de culpa. Largue o passado lá atrás e permita que as forças do universo trabalhem no equilíbrio de tudo o que você não entende. Porque a vida é um eterno aprendizado, independentemente de nossas escolhas ou das escolhas dos outros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Aconteceu em Vinhedo

       Você se lembra dos beijos e carinhos que trocamos lá no parque da uva em Vinhedo? Você se lembra da caminhada pela trilha em meio a...