segunda-feira, 14 de outubro de 2013

Gente


    Hoje acordei com o pé esquerdo - tantos pensamentos sem nexo sobre a existência humana estão me deixando maluco. Talvez a culpa seja minha por não sentir as melhores vibrações cósmicas em minhas andanças.
São tantas situações ridículas que têm me perseguido no decorrer desta vida, que nem sei direito por onde começar contando alguma delas. Já tive encontro com personalidades que eu nunca desejaria ter encontrado; gente problemática, gente esquisita - cada figurinha estranha neste mundão de Deus!
Vi gente introvertida: do tipo calada que só ouve. Gente falante: exibida e egocêntrica, e até nervosinha que joga a culpa nos outros.
 Acho tão complicado lidar com gente assim... Acho tão complicado lidar com gente – mas é o melhor exercício de tolerância aos próprios limites.
Vixe... Já nem sei mais se tenho algum limite ou do que estou falando. Como posso buscar alguma harmonia convivendo com tudo isso sem querer?
A minha insatisfação demonstra que desconheço o meu nível de tolerância para determinadas situações – para determinada “gente”.
Há tipos que tem algo parecido com um colapso nervoso - quando se sentem sob pressão ou provocados. E assim se dizem sinceros ou genuínos. Tento compreender o motivo deste comportamento, mas não entendo a necessidade que essas pessoas têm de chamar tanto a atenção pelo lado ruim da conduta.
Fico pensando como reagir com todas elas: ignorar ou perdoar?
Novamente aparece a questão de como agir.
Num determinado momento chega a tão esperada oportunidade da conversa séria. (Isso geralmente não basta). A opção seguinte é apontar os exemplos de desajustes dos outros. (O que é coisa fácil). Nem isso ajuda e a situação fica pior.
Onde foi que meus pensamentos sobre a existência humana se perderam?
Que coisa mais chata viver assim...
Tem gente que não tem mesmo conserto!Tem gente como eu que acorda todo dia com o pé esquerdo numa segunda-feira...

9 comentários:

  1. Não é todo dia que acordamos bem. Tem gente que acorda mal só em pensar que é uma segunda-feira, outros quando pensam que é domingo e que o próximo dia será dia de trabalho. Não acredito que o fator acordar bem ou não deva-se ao dia da semana e sim ao interior de cada um.
    Lidar com pessoas sempre considerei complicado. Existe muitos fatores que fazem com que as pessoas reajam de maneiras diferentes e com isso, algumas torna-se difíceis de conviver. Ignorar!? Perdoar!? Fingir que não esta vendo ou ouvindo!? Isso pode ser fácil ou talvez difícil, mas o caso é, será que os outros nos perdoam? será que nos compreendem?
    Muitas vezes vivi em conflito por não saber como agir diante de tantas pessoas agindo de diferentes maneiras. Sabe o que aconteceu? acabei me perdendo, já não sabia quem eu era, então decidi ser eu mesma e não tentar ficar entendendo sempre.
    Tem dias que estamos alegres, outros um pouco tristes. Dias em que queremos conversar, outros em que preferimos ficar quietinhos, num cantinho sossegadinho... acho que a vida é assim e que tudo isso é normal. Então, para que ficar tentando entender? nem sempre conseguiremos. Como ajudar alguém que não quer ser ajudado? tarefa complicada.
    Penso que o melhor a fazer é ser original, procurar ser feliz sempre, seguir adiante e acreditar que nada como o tempo para mudar as coisas.
    Que tal tentar inverter o pé? levantar com o direito???? tentar mudar???? eu estou tentando e algumas vezes dá certo.
    Vera

    ResponderExcluir
  2. Desculpa aqui meu caro autor, mas esperar algo de alguém é pura ilusão! Tudo é válido, se acordamos ou não com pé esquerdo é questão de mudar a rota da vida. Por isso que temos escolhas de continuar ou excluir simples assim! Adriana.

    ResponderExcluir
  3. Um texto muito coerente para uma segunda-feira, pelo menos p/mim,q como o gato Garfield,odeia esse dia e q vive acordando de pé esquerdo,assim como nosso autor o fez hoje. Minha tolerância já não é muita e especialmente nesse dia acaba de vez. Difícil lidar com gente,faço muito uso da frase: “qto mais convivo c/o ser humano,mais amo meu cachorro”. E isso é sério,lidar c/certas pessoas é realmente um exercício muito difícil de ser realizado. Acredito tb q lidar comigo não seja nada fácil p/algumas pessoas,enfim,viver em sociedade não é fácil p/ninguém.
    Parabéns Renato,um texto direto e muito certeiro. Bjus.

    ResponderExcluir
  4. Olá. Discordando aqui ninguém tem o direito de julgar, todos nós somos imperfeitos nesse mundo. Apontar defeitos é fácil, agora corrigir o nosso é missão impossível, cabe a cada um de nós que estamos de passagem, tudo é aprendizado sejam boas ou ruins. Não cobro nada de ninguém porque sinceridade e lealdade só espero em Deus. Por isso quando percebo que estou fazendo papel de IDIOTA, deleto totalmente da minha vida! Acreditar no ser humano nos dias de hoje é um ato de coragem! Não espero nada em troca, a vida ensina que esse mundo é jogo de interesses.

    ResponderExcluir
  5. Viver em sociedade é complicado. Conviver c/ pessoas é complicado. Nós somos complicados. Isso é inerente ao ser humano, faz parte do nosso desenvolvimento e aprendizado.
    Tem dia q a gente acorda de "ovo virado" querendo ficar ali num canto esperando as hr passarem e o dia acabar. Em outros estamos c/ o "pavio curto", qlqr coisa é motivo p/ discussões e encrencas. Os motivos são inúmero e mtas vezes nem sabemos direito qual é...
    Mas, de q adianta ficar procurando motivos se existem pessoas q nem precisam deles p/ ficar c/ "cara de poucos amigos"? Sabe aquelas pessoas q estão sempre de cara fechada q nem respondem o seu "bom dia"? Estas parecem ser portadoras de mau humor crônico, aquele difícil de curar!
    Eu sempre digo q fogo a gente combate c/ água, portnt o melhor remédio p/ enfrentar isto é o bom humor. Algumas vezes corremos o risco de ser mal interpretados e o resultado não sair de acordo, mas faz parte...
    Acredito q o amadurecimento ensina q devemos nos colocarmos no lugar do outro p/ melhor compreendê-lo e respeitar seus motivos (msm q não sejam iguais aos nossos), e o segredo de sobrevivência num mundo stressado cm o nosso começa por aí!...
    E isto vale p/ tds as pessoas e p/ tds os dias da semana!
    Então, desestressa, Renato! Kkkkk - BJSSS - Edneia

    ResponderExcluir
  6. SOU OTIMISTA INDEPENDENTE DAS CIRCUNSTÂNCIAS E SITUAÇÕES, NÃO ME ABALO SE DEPARO COM GENTE NEGATIVA! APRENDI A DESVIAR O PERCURSO.... SÓ SE CONTAGIA QUEM É IGUAL!

    ResponderExcluir
  7. Ahhh, então está explicado, é segunda-feira. Acalme-se que amanhã será um outro dia e ficará tudo bem. Nada de tolerância 0, e sim, pavio looongo, rsrs. Bjo.

    ResponderExcluir
  8. Patricia Ramos Sodero9 de novembro de 2013 22:26

    Todos nós temos problemas.E quando esses acabam nos sufocando,procuramos dividí-los com pessoas que consideramos importantes em nossas vidas,seja o gráu de parentesco que for.Procuramos a cumplicidade.Cabe a essa pessoa aceitar ou não o simples fato de ouvir.E devemos respeitar sim,se a pessoa não está em um "bom dia" para ser a conselheira ou ouvinte.Desde que sejamos avisados antes.Podemos sim,ajudar uns aos outros,sem se deixar influenciar e criticar o próximo.Isso tem um nome:SOLIDARIEDADE.
    Boa semana e até o próximo.....Bjs....

    ResponderExcluir
  9. Ontem foi segunda, mas parece q hj seja continuação de ontem, kkkkk. Falando sério agora, cá pra nós, não espere atitude de alguém se não faz o mesmo. Digo lealdade. Pra estar exigindo ou cobrando deve haver harmonia dos 2 lados. Só se aproxima pessoas assim devido o q nós atraímos.. Reveja seus 'conceitos' pra depois cobrar algo.. Aline R.

    ResponderExcluir