quarta-feira, 3 de abril de 2013

Dores Sem Cura

  Todas suas dores prosseguem com asas estendidas. Voam em palavras que deixam atrás de si um lamento; são frases inacabadas por tristeza, discórdia e rancor.
  Imagens soltas no passado persistem; alegrias feitas de paixão e luxuria.
   Numa luta criada assim, acima de tudo, o êxtase foi vivido.
  Derramando-se entre os seus alegres neurônios escuta pés imaginários trotando no escuro. Do nada se ergue um pedaço de carne mais forte que concreto ou granito. E cutuca, cutuca, cutuca... Através do tempo que ainda não acabou o mundo gira em direção ao desconhecido. A porta que leva ao fundo do seu útero continua aberta, totalmente escancarada a quem vem chegando... Qual seria a verdadeira significação dessa pose? As palavras saltam da minha boca como luzes que podem deixar qualquer pessoa estonteada e sem rumo; ao mesmo tempo em que você é alguém que um dia teve o coração protegido por uma cúpula de aço. Agora vive amesquinhada, mastigada, esfrangalhada como quem se perdeu no meio do caminho. Foi-se o tempo que ninguém a ouvia como queria; assim reclamava dia após dia. Esse era o seu lamento. Por seu espírito discordante o destino lhe atirou aos pés um homem que se expressava de modo diferente. Você se sentiu atraída e refém da situação. Chegou a chorar pela confusão que alimentava o seu ego inseguro. Com a força dada por esse homem, sentiu que poderia finalmente derrubar alguns valores existentes em sua vida. Você não aguentou a paz por muito tempo e semeou a discórdia, fomentou uma carga emocional tão forte que trouxe à tona dilemas mortos. Isso foi música para os seus ouvidos. O trotar virou um caminhar deixando pegadas sujas, como se o homem perseguisse sem descanso uma vadia mentirosa que o enganou. Por trás de aborrecimentos e intrusões maliciosas ergueu-se a derrota da sua vida. Nada mais criava ordem, você apenas mantinha o absurdo de ser quem era no escuro. Outrora pensava e agia como quem tinha tudo a ver com crenças, princípios e educação. Tinha orgulho em dizer que não pertenceria a ninguém e a nada se dobraria. No mais alto objetivo que almejava não sabia que estava destinada a destruir-se por completo. O seu mundo transbordou além das fronteiras conhecidas, tornou-se um mundo miserável, triste e empobrecido pelos sentidos da sabedoria sem-sentido. É bem possível que se sinta condenada e sem esperança. Se você tivesse o menor sentimento o seu mundo não teria caído aos pedaços. Os fenômenos descritos como obscenos não lhe causariam horror nem arrependimento. O seu mundo está esgotado agora, vive em declínio. Não resta qualquer enigma nisso que chama de prazer. O “obsceno” não está mais nessa cratera escancarada que leva entre as pernas, e sim no instinto desesperado de nunca ficar sozinha. O mundo poderia partir-se em pedaços se alguém lesse os seus pensamentos na hora do sexo. Na sua “racha” cansada e reduzida a zero, um mundo novo, porém desiludido, ainda vive à espera de algo que nunca teve e que possa dar sentido à vida; até que se preencha com líquido leitoso os espaços vazios. Uma pena que o seu mundo atual virou a premonição de um futuro cheio de sordidez e tristeza, entoado sempre nas mesmas dores que prosseguem sem cura.

12 comentários:

  1. Amei seu texto, é bem simples de se entender e gostoso de ler
    Parabéns

    ResponderExcluir
  2. Pertinente o texto, nos leva a refletir sobre o que tem sido o abismo de nossa solidão. Isso tem sido uma escolha sem volta. Parabéns!!

    ResponderExcluir
  3. Boa noite! Texto profundo e marcante meu caro Renato, só quem passou por essa desilusão age dessa forma triste e deprimente. Como se fosse objeto de prazer nada mais, uma coisa morta-viva sem emoção mecanicamente fatal isso. Sem vínculo apenas "curtição". Totalmente desacreditada que vá encontrar alguém de verdade. Está muito fácil encontrar "companhias" apenas pra isso. Até.

    ResponderExcluir
  4. Opa! Que depoimento mais interessante mostrando a vida como ela é, pessoas assim já passaram por muitas experiências amargas caindo no abismo sem volta. Acreditando que só se aproximarão indivíduos inescrupulosos pra tirarem vantagens e depois sumirem, deixando marcas que nem o tempo apaga. Adorei!!! Grande abraço. Adriana.

    ResponderExcluir
  5. Caramba que texto mais complexo seu autor?! O que dizer sobre isso, difícil opinar e falar a respeito. Cada qual com sua dor e resignação para seus atos.Sei que ninguém está livre por passar isso, mesmo tendo todos os cuidados possíveis, mas infelizmente não temos "bola de cristal" pra adivinhar o que virá acontecer no futuro. Mulheres que se doam demais, acaba acontecendo isso e fica irreconhecíveis depois tanto sofrimento amorosos. O mundo está virado mesmo ninguém quer mais compromisso sério onde deve haver amor e respeito. Abraços. Ana Paula.

    ResponderExcluir
  6. Infelizmente, existem pessoas q não acreditam em sua força e capacidade de aprender e crescer como ser humano. Jogam sua auo-estima na fossa, negam ser merecedoras do sagrado ciclo de vida a elas destinado, esquecendo-se da própria condição humana e tornando-se pessoas "coisificadas" como objetos q passam de mão em mão, desprovidas de qlqr valor...
    Essas pessoas necessitam de uma alma amiga, de um anjo bom q as resgate, mas mtas vezes perdem a oportunidade de agarrar a mão q lhes é estendida e afundam ainda mais, num cruel destino sem volta.
    Triste + profundo seu texto, Renato! Leva-nos a refletir sobre nossos valos e nossa condição humana! Parabéns! BJSSS - Edneia

    ResponderExcluir
  7. um texto que requer reflexão todos que estão só passaram por algum momento essa sensação de vazio e que só sera completa quando encontrar novamente...

    ResponderExcluir
  8. Texto muito bacana. Gostei demais.
    Bjo Fabi

    ResponderExcluir
  9. Esse texto me fez refletir é ter sempre e muito amor-próprio sem isso acabamos se tornando assim na mais completa escuridão não se encontrando mais para a vida. No vácuo profundo pior coisa que uma pessoa pode sentir, sem esperança de ser feliz. Vejo pessoas se perdendo por futilidades deixando de se respeitar se impor como mulher se amem em primeiro lugar a pessoa vem em segundo plano, não precisamos de metades somos inteiros a companhia só será acrescentado nada mais. Trocando em miúdos ser feliz sozinha (o) verá que mesmo não dando certo vai continuar sobrevivendo e seguir sua vida dignamente sem se humilhar pra ninguém,o mais importante esquecem cuidar do seu lado espiritual, sem isso não somos nada. Ótimo texto muito importante levantar esse tema faz que nós mulheres tenhamos mais ousadia pra dizer "não" quando necessário.Até. Rosana.

    ResponderExcluir
  10. Bater de frente com essa situação é totalmente cicatrizes pro resto da vida, e o pior meu amigo é confiar de novo! Relembrando que muitos tiram como lição mas outros não e ficam se lamentando e prevalecendo o que aconteceu no passado. Aí tá a questão será que vale a pena ficar se torturando? Até mais.

    ResponderExcluir
  11. Patricia Ramos Sodero8 de abril de 2013 20:34

    É,meu caro autor...belo texto!Mais uma boa reflexão para quem se arrisca a "ficar" com alguém que não sabe o que é valorizar um outro ser humano...Sempre digo que,para uma pessoa amar,se "entregar"por completo,tem que "SE AMAR" primeiro.E depois,ver se esse alguém que escolheu,é merecedor de "entregas".Quando existe uma base familiar,tudo fica mais fácil...principalmente para nós,mulheres.Sempre pensamos mais com o coração,do que com a razão.E é nessa que falhamos!Precisamos aprender a valorizar o que temos "no meio das pernas",assim como se refere o próprio autor...Não podemos deixar que algo do passado,faça cometermos os mesmos erros...devemos fazer dos erros passados,lições para recomeçarmos a vida de maneira diferente...pensando em ser feliz e fazer alguém feliz também!Sempre "somar"na própria vida,para que reflita na vida de alguém também.
    Seus textos são maravilhosos...nunca cansarei de lê-los...todos nos passam uma grande lição e reflexão de VIDA!Aguardo o próximo com bastante ansiedade.Parabéns!Bjs...

    ResponderExcluir
  12. Feridas que não cicatrizam. Forma uma casca, na primeira reladinha se rompe e o sangue volta a escorrer. Entenda: Pessoas sem sentimentos, não mudam!!! Elas são donas de si. Te envolve, te usa e te descarta. Pena que esquecem que um dia não terão valor algum. Que chegará o momento da solidão, da inquietude do desprezo. Abrir as pernas é facil quado o outro lado esta totalmente embriago por sentimentos nobres. Mas...como tudo na vida tem um mas, o corpo muda, a pele enruga e o restante se vai. Chega um momento que quem quer, também só usará. Hoje tenho entendimento que tanto faz um homem ou uma mulher... Quando não se tem: Princípos, amor próprio e sentimentos. Viram lixos. Não mudam, cabe a nós mudarmos e virar a página de preferencia colar, assim não corremos o risco de voltar para dar uma espiadinha rsrsrsrs Muito bom texto mocinho!!!! bjks no♥

    ResponderExcluir