segunda-feira, 16 de abril de 2012

AVISO 2: APENAS UMA CRÔNICA

      Sinceramente, não sei onde termina a maldade e começa a loucura de certas pessoas com quem já convivi, ou até mesmo a minha. Não se assustem, garanto que sou um louco educado.
     Eu entendo que muitas perguntas embaraçam a gente. Por exemplo: qual a certeza que cada um tem que o seu comportamento inadequado é correto?
     Aquele que mantém essa certeza absoluta do que faz é certo, e nunca abre mão das suas convicções por mais absurdas que elas sejam, está fadado a ficar sozinho.
     Em algumas situações dessa convivência maluca, pude notar que aquilo que marca a vida desse tipo de pessoa é a imagem explícita de cenas que recebeu dentro de casa no decorrer da vida.
     Por isso eu acredito que o grande desafio dos pais é dar bons exemplos. Porque o primeiro herói de um filho é sempre o pai e na ausência dele é a mãe a grande companheira. Quando os bons exemplos dos pais são inspirados no comportamento ético, com certeza é montado um alicerce para esses filhos serem cidadãos do bem e tratarem respeitosamente o seu semelhante. Então eu pergunto: como que um pai pode querer que o filho tenha um comportamento ético assim - digo, da manutenção da verdade e de respeito ao próximo. Se ele, pai, prega um determinado modo de ser, mas age do jeito oposto? O exemplo ético é o que forja o cidadão, sim! O pai que fuma, bebe e maltrata as pessoas em situações do transito maluco de uma grande cidade, ou em outro momento usa como desculpa o nervosismo do humor alterado, não pode mesmo exigir muita coisa dos filhos. Muito menos se na maioria do tempo nem olha para as pessoas ao seu redor dentro de casa ou na rua, pois todos são invisíveis diante do seu egoismo cego. Imagino que esse pai não tem moral de reclamar quando o filho faz o mesmo, dado pelos exemplos que pratica, ainda sabendo que tem o dever de orientar que é errado agir assim. Mas como ele pode orientar se nem tem consciência do que faz, pois se comporta como um alienado ou manipulador de situações? Tenho certeza que aquilo que a criança vê é o que acaba se fixando em sua mente como exemplo de comportamento a ser seguido. Quando os pais têm comportamentos absurdos que julgam naturais, com toda certeza os filhos se espelharão naquilo. Exemplos são as mentiras “politicamente” corretas. Aquelas pequenas mentirinhas inofensivas que acabam forjando o caráter da pessoa. A lei de quebrar regras e levar vantagem sobre os outros é uma coisa a ser observada no contexto familiar que acaba desaguando no social. É muito difícil um pai admitir que o exemplo que dá diariamente bebendo vinho fino ou goles de whisky importado, com a desculpa que é só para relaxar, seja uma mensagem ruim que passa para o filho. Esse filho entenderá, o pai queira ou não, que se um dia tiver problemas é só beber que isso o fará feliz. É um ciclo comportamental lamentável. Tem também situações de pais que batem o telefone na cara das pessoas e saem praguejando contra quem ligou. Ou aqueles, que sem o menor senso de respeito e educação, tratam muito mal as visitas que vieram de longe só para rever alguém da casa de quem sentiu saudade. Tem mesmo muita gente que não sabe o valor da hospitalidade nesse mundo. E o pior: tem mesmo muita gente que não sabe o significado de lealdade, companheirismo e da verdade em ser fiel aos princípios da dignidade humana. Gente que além de não dar bom exemplo, também não sabe educar os filhos, porque diante do que faz diariamente, seria mesmo impossível dar educação a alguém.

7 comentários:

  1. bem que se diz educação vem de berço ,temos que ter um consenso porque nossos são nosso futuro .Eñ queremos um mundo cheio de pessoas mal educada né?

    ResponderExcluir
  2. Ótima crônica!!!
    Realmente nós enquanto pais, temos responsabilidades e deveres perante aos nossos filhos, somos o espelho deles.
    Se vc quer saber como é o teu filho, veja ele brincando, por exemplo de casinha, a criança vai ser exatamente como a mãe/pai, enquanto ela brinca de boneca, portanto devemos saber o que falamos, como nos comportamos, para que possamos ser o exemplo para eles.
    A educação começa em casa, professor tem apenas que ensinar e não educar, isto cabe aos pais.
    O mundo está carente de educação, gentileza... acredito que precisamos ser mais educados para que tenhamos um mundo melhor.
    Afinal... educação nem ocupa espaço...

    ResponderExcluir
  3. Adorei!!!!!!!!!
    Os pais deveriam filmar e gravar todo seu comportamento diário, frases idiotas, atitudes extravagantes...etc etc
    Dificil vc cobrar de um filho o que vc não deu...penso assim. Um exemplo: Ha muito tempo atrás, o pai do meu filho ligou e me disse: Vc esta sabendo que ele tirou uma nota vermelha?
    eu: Sim.
    Ele: Porque não me contou?
    eu: Porque não ligou para me perguntar.
    ele: Ele mentiu p mim, disse que estava td em ordem.
    eu: Descupa, ele aprendeu a mentir com vc. Lembra qdo chegava em casa e eu perguntava se estava tudo bem? vc respondia que sim, depois de uns meses vc arrumou sua mala e foi embora. No mínimo ele pensa que daqui uns meses estará com tds notas azuis.
    Moral, sempre disse a meu filho: Me fala a verdade, claro que se eu não gostar vai levar bronca, mas se eu descobrir que mentiu, jamais confiarei em voce. Isso entre nóis sempre foi regra. Tento passar a meu filho o melhor, educação, bons modos, respeito ao próximo. E digo sempre: Quer ser respeitado? Respeite. Sempre dividi com os professores as tarefas, professor ensina, abre os horizontes para sabedoria, pais educam e ensinam valores e princípios.
    Ameeeeeeeeei esta crônica, pode colocar mais e mais...vc sempre surpreende né Mocinho? bjks no coração

    ResponderExcluir
  4. Interessante,isso sempre será discussão nesse mundo mas,se todos fizerem a sua parte a educação,segurança e a própria política flue.Não tem culpados nisso pelo fato que tem famílias com estrutura tanto nível econômico como social e os filhos não seguem o exemplo.Acho que tudo tem que ter limites dando isso já melhora.Antigamente se havia respeito hoje não mais a modernidade acabou matandoo que é primordial o respeito um pelo outro.

    ResponderExcluir
  5. Patricia Ramos Sodero17 de abril de 2012 22:55

    Bem,gostei muito desta pequena crônica.....inesperada atitude de nosso autor.....Vou me basear em minha própria estória, para fazer este comentário...
    Quando pequena,era filha,neta,sobrinha....tudo única do lado de minha mãe.Tinha tudo pra ser mimada...não digo que não fui...mas, com muitos limites!!!Fui de uma educação que,ao simples olhar de minha avó,ou quem quer que fosse,já sabia o que era pra fazer....e se era pra fazer!!!Não tínhamos querer não!!! Hoje, sou grata a tudo que aprendi e ao que sou...e devido há muitas coisas ocorridas em minha vida, pós adulta,procurei passar o máximo pra minha filha.Claro...não podemos mudar as pessoas....o jeito que são...o caráter....a personalidade...Nós, pais, fazemos o possível....mas, existe a escolha do caminho também.E é claro que não estou igualando todos os pais, pq existem áqueles que, realmente, nem merecem comentários.
    Enfim, acho que o autor passou uma mensagem muito grande a todos nós....uma mensagem de muita reflexão para os que já são pais, e os que ainda serão....
    Parabéns...Sr.Autor!!! Bjos...

    ResponderExcluir
  6. Esperei o pior deste aviso 2, rs. Surpreendente este tema, considerando o aviso anterior...
    Concordo com todo o conteúdo do texto. E esses pais, caso desaprovem algumas atitudes dos filhos no futuro, ainda serão capazes de se peguntarem: "Onde foi que eu errei"??
    Mas penso também nos pais que incutiram valores morais e éticos na educação dos filhos, mas infelizmente não obtiveram sucesso e sofrem com os caminhos tortos escolhidos por eles. Muito triste... eles tentaram.
    Mas quero crer que os pais, mesmo os que dão maus exemplos, desejam o melhor para seus filhos e que erram tentando acertar.
    Muito boa a abordagem do tema.
    Parabéns!!

    ResponderExcluir
  7. Bom pra começo de conversa,pais são espelhos dos filhos mas não vamos generalizar têm pais e pais,certo!!A princípio o indivíduo já nasce com índole bom ou ruim independente se o pai e a mãe forem conturbados,problemáticos seja qual for o transtorno.Vivemos numa sociedade que infelizmente deixa muito a desejar e isso contribuí pros jovens de hoje muita liberdade sem responsabilidade.O respeito como era antigamente não existe mais,tenho saudades daquele tempo onde tudo pedia:por favor,desculpa,obrigada.O ser humano esqueceu de uma coisa tão simples da vida amor ao próximo.Parabéns Renato muito interessante esse tema,bjs!!!Andréa Cardoso.

    ResponderExcluir