sábado, 9 de agosto de 2014

O Toca-Discos

        Essa é uma história muito engraçada que aconteceu certa vez aqui em casa. Foi quando um amigo passou para me visitar e trouxe seus dois filhos - meninos curiosos na faixa dos 11 e 12 anos de idade. Meu amigo ficou super empolgado com meus CDS e os famosos LPs organizados na estante da sala. Naquele dia eu estava limpando alguns discos, então começamos a comentar da qualidade de gravação dos discos de vinil. Falamos da banda Grand Funk, Led Zeppelin e as capas dos discos do Yes. Enfim, um monte de som legal e capas artísticas sob-encomenda, com incríveis trabalhos de desenhistas muito conceituados nos anos 60 e 70.
     Peguei mais álbuns na prateleira e continuei a limpeza com uma espojinha macia e anti-estática para tirar manchas de dedos. Os garotinhos ficaram de olhos arregalados e muito atentos, não entendendo o motivo daquele ritual. Então fui explicando que aqueles "bolachões" tocavam música e deixei que segurassem pegando pelas bordas. Expliquei que estragavam fácil e deveriam ser tratados com carinho. Aquele ritual era o que gente do meu tempo passou a vida toda praticando. E o segredo era pegar os discos com muito cuidado, num verdadeiro malabarismo quando fosse virar de um lado para outro. Só assim durariam anos sem riscos ou chiados. 
      A maior surpresa veio a seguir, justamente quando levantei o pano que cobria o toca-discos e apareceu o equipamento GRADIENTE com cápsula Axxis, dotado de braço com contrapeso e controle de rotação com luz strobe; aí os meninos piraram de verdade e os olhos saltaram um pouco mais. Nem piscavam de tanta surpresa pela novidade - eles nunca tinham visto algo parecido com aquilo e perguntavam tudo e um pouco mais de cada detalhe. 
     Mostrei a agulha delicada e expliquei como funcionava; conferiram o braço e os contrapesos e giraram o prato. Então coloquei um disco do DEEP PURPLE, e lá veio Burn...Tchamm! 
     Quando toda aquela sonzeira saiu das caixas Lando, eles ficaram espantadíssimos. Até então só conheciam cds e dvds na vidinha deles. Tudo virou um show com uma experiência nova, que depois foi motivo de comentarem orgulhosamente com todos amiguinhos. Alguns dias se passaram e meu amigo me encontrou na rua por acaso; aproveitou a chance e perguntou se seus filhos podiam levar alguns amiguinhos deles à minha casa para conhecer um trambolho que tocava música. Eu dei muitas risadas com o pedido inusitado. E acabamos rindo juntos de como o tempo passou para gente. E, com certeza, teria dado mais risadas ainda se eu mesmo tivesse ouvido a explicação que os filhos dele deram aos amiguinhos.

3 comentários:

  1. É realmente fascinante p/ uma criança de hj tentar decifrar o funcionamento de alguns equipamentos antigos cm um toca discos. Até eu, qdo era criança, ficava imaginando cm aquela agulha fazia a música ir do disco p/ a cx de som! E cm é q colocava a música lá no disco? E aquela fita brilhante? Cm é q a música ficava gravada nela e depois saia no fone de ouvido???
    Fico imaginando o q passava pela kbça das crianças na época em q surgiu a TV!
    E td isto tbém era tecnologia na época!
    Bons tempos em q a caneta bic não servia só p/ escrever; era tbém um ótimo rebubinador de fitas K7! Aaah se esses meninos souberem disto!!! Kkkkk...
    Q saudosismo é este, Renato? Boas recordações!
    BJSSS - Edneia

    ResponderExcluir
  2. Esse tipo de aparelho é o melhor q tem, os atuais parecem serem descartáveis, guardo alguns discos de vinis são relíquias e quando posso coloco pra ouvir e relembrar velhos tempos de adolescência, viagens..
    Andréa Cardoso..

    ResponderExcluir
  3. Patricia Ramos Sodero18 de agosto de 2014 20:16

    Olá, Renato!
    Realmente,uma bela forma de descrever a curiosidade dos filhos do seu amigo,entre equipamentos que fizeram tanto sucesso em nossas adolescências,em festinhas de garagem,formaturas,namoricos...rs...rs...
    Há pouco tempo atrás,ainda tinha um em casa.Mas,devido a mudanças,acabou que o equipamento não teve mais conserto e deram um "fim".É claro que crianças vendo aquele mundo de LP'S,só querem falar de suas mais novas experiências aos amiguinhos,e convidá-los a participar também!
    Adorei e viajei nesse delicioso texto!
    Espero poder ler mais desses...Bjssssss
    Patricia.

    ResponderExcluir